terça-feira, 2 de março de 2010

MAU HUMOR




O Hermena carrancudo.
De repente, o Mar Tenebroso se agitou acima do normal para os lados destes trópicos.
Ondas gigantes bateram na praia, chegaram à orla e derrubaram casas e a proteção das casas, levando muita gente a ter que reconstruir tudo novamente...
Mas o dia terrível passou e um outro dia chegou, e depois a noite, e logo, logo, os meninos já estavam jogando futebol na praia, que, entre outras coisas, é também para que servem as praias, com as suas orlas (lá se diz "costa") puras, limpas e sorridentes, sem carranca, o que, aliás, é mais próprio das pessoas que da natureza, embora esta, quando de mau humor, nos deixe com medo, muito medo...


2 comentários:

Vaz disse...

Pedro, em que dia e hora isso aaconteceu? Estivemos ai no carnaval...

Pedro Jaime Bittencourt Junior disse...

Vaz.
A grande "ressaca" aconteceu há exatamente uma semana (24/02), foi à noite e assustou os moradores e os últimos veranistas do balneário.
Foi incomum, pois sobreveio sem o natural "vento sul" que precede as grandes agitações do mar.
Eu recebi as primeiras imagens por e-mail; cheguei lá no dia seguinte e tirei algumas fotos também.
Não quis publicar no blog as imagens das casas destruídas (ao menos 6 delas, à direita do riacho do "João da Aldara", em direção ao Sul) em respeito a dor dos seus proprietários que terão o ônus de reconstruí-las, sabe-se lá como...
De resto é prosseguir, continuar; o Hermenegildo tem esse 'não sei o que' de mágico, algo místico, surreal, e as fantasiais, nós sabemos, podem nos pregar peças a qualquer momento.
Abraço.